Pular para o conteúdo principal

Feitura de Santo

A "Feitura de Santo" é necessária para os que desejam reunir-se ao seu santo, e penetrar nos segredos de seus orixás, porque é através da "Feitura de Santo" que o orixá é assentado no ori e a partir dai o yawô tem acesso espiritual de fato e de direito ao entendimento do ocultismo e magia do seu santo, no que lhe for permitido por Olorum e babá Ifá.
Se não formos iniciados, ouvimos e não escutamos , vemos e não enxergamos, nos será dito e não entenderemos, e não teremos a benção do contato com os nossos orixás dentro de sua força oculta na natureza. Contato este que pode processar-se de muitas maneiras de acordo com o dom de cada ser humano.
A "Feitura de Santo" assemelha-se a uma cirurgia espiritual que é realizada em você pelos mentores espirituais. Então os vinte e um dias é um período necessário para o fechamento das curas espirituais. Neste período o erê "mensageiro e representante direto do seu santo" será a sua companhia constante.
Na Umbanda o yawo fica 5 dias recolhido em comunhão com seu santo, e sendo preparado através de fundamentos:
1º dia o yawo é limpo através de oferendas todas entregues e executados de forma ritualística, para que Oxalá e os orixás e Exu estejam contentes com tudo.
Estas oferendas são acompanhadas de angorocis, rezas, antigas invocações, banhos, tudo isto executado de forma diferenciada para cada filho.
2º dia o futuro yawo é coberto de forma ritual com os fundamentos da UMBANDA DA NATUREZA , nesta cobertura o ori, a cabeça do yawo é preparada para ser ungida por OXALÁ, BABÁ IFÁ, OXA BABÁ e os ORIXÁS.
3º dia o YAWO descansa, se necessário a YABÁ mexe com YAWO para determinados rituais. Neste dia mais oferendas são depositadas aos pés de Oxalá e dos orixás, é o ajeum do santo mais a cesta de erê.
4º  dia, o sábado é o dia da saída .
São 3 saídas, a do CABOCLO, a do SANTO, e a do ERE.
O Caboclo terá que comprovar o seu nome de caboclo, o ponto cantado e o seu ponto riscado, como afirmação adiante de Deus e dos homens .
Depois será a vez da saída do seu Santo que virá a público para fazer a sua apresentação e dar a sua digina, que é o seu nome sagrado na lei de santo. Recolhemos o santo para logo em seguida finalizarmos com o erê que virá para o fechamento da saída.
5º  dia no domingo faremos uma caminhada para a cachoeira para completarmos o seu ritual de feitura na UMBANDA DA NATUREZA , fechamento este que terá lugar nas águas de Oxalá e da Oxun. Ao término deste ritual você estará preso ao ritual de feitura pelo compromisso de QUELE, o qual será de vinte e um dias.
Você neste período continuará cumprindo os mesmos preceitos de quando estava recolhido, então terá que ter a sua atenção redobrada para evitar inquizilar o santo, isto é deixar de cumprir com os seus deveres, ou achar que os detalhes não são importantes ou necessários.
Você terá direito a exercer o seu trabalho do dia a dia, normalmente, no entanto seguirá cumprindo os seus sagrados rituais para com Deus e o seu santo, até a queda seu QUELE.
O dia da Queda do Quele, é para nós um dia de festa, pois vamos trazer o seu caboclo e o seu Santo novamente para o barracão.
Neste dia você irá desfazer-se do compromisso físico de "Roncó" entre você e o orixá, mas começará uma vida nova. Uma vida aonde a sua busca pelo espiritual vai receber um ingrediente a mais. O seu Santo.
O seu santo estará presente em sua mente em todos os segundos da sua vida daqui por diante, será a testemunha das suas alegrias, tristezas, das suas emoções, das suas apreensões.Entregue-se ao orixá e não arrepender-se-á.
Orixá é pai, é mãe, é protetor, é amigo, é aquele que nos carrega quando estamos cansados, é aquele que afasta de nós as más amizades, as invejas, é aquele que endireita o nosso caminho, mesmo quando insistimos em andarmos torto, é aquele que nos dá o ombro para chorarmos, é aquele que está ao nosso lado quando esquecemos dele, ou está do nosso lado quando o renegamos.Orixá é aquele que nos dá o que comer, o que vestir, e antes mesmo de necessitarmos de alguma coisa, aquilo já está pronto. Orixá é aquele que mantém o nosso emprego mesmo quando não o queremos, porque sabe que o ser humano é mais emoção e menos razão. Orixá é aquele que puxa a nossa orelha , e em seguida nos dá um doce.
Podemos resumir orixá numa única frase das sagradas escrituras. Jesus disse, se vós que sois maus sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, ainda mais o vosso pai que está nos céus vos dará boas coisas.

#ADM Danny

Saudações de Umbanda e Orixás

Saudações de Umbanda e Orixás

Axé: Saudação genérica entre o povo-desanto, evocando a força que assegura o dinamismo da vida, isto é, o Axé.
Bênção: Saudação genérica, utilizada nas diversas Nações.
Kolofé: Saudação mais comum na nação Jeje. Como complemento, tem-se Kolofé lorum.
Motumbá: Nação Ketu. Do iorubá mo túmba, com o sentido de “eu o saúdo humildemente”. Como complemento, tem-se Motumbá Axé.
Mocoiú: Saudação mais comum na Nação Angola. Do quicongo Mucuiú mu-kuyu com o sentido de espírito. A saudação ritual completa-se com Mucuiú nu Zâmbi.
Salve: Saudação genérica, utilizada nas diversas Nações.
Saravá: Umbanda, como sinônimo de “salve!”. Trata-se do resultado da bantuização do português “salvar”, “saudar”.
Oxalá/Oxaguiã/Oxalufã: Orixá Supremo, da Fé, do Amor, da Paz! Sua Luz ilumina a todos; Saudação: Êpa Babá!
Ogum: O orixá da guerra é também ferreiro Saudação: Ogunhê Meu Pai!
Oxossi:Orixá das matas, da caça, da sabedoria e da fartura;Saudação: Okê arô! ou Okê Caboclo!
Nanã Buruquê A mais velha dos Orixás, …

Gira de Umbanda

As Giras são sessão espírita da Umbanda ou trabalhos ritualísticos da Umbanda. Começa com o médium líder, que é chamado Babá, Pai de Santo, Mestre entre outras denominações, defumando e firmando o Congá! Firmar o Congá: É encher taças com água, para condensar energia, acender sete velas, uma para cada Orixá e fazer uma oração mental "edificante". Depois, "firma a Tronqueira da casa" acendendo uma vela e servindo cachaça para o Exú chefe. Variações à parte costumam ter mais ou menos a mesma estrutura: Firmeza para Exu; Abertura; Defumação; Preces e saudações; Atendimentos e/ou consultas e trabalhos propriamente ditos; Encerramento.  Geralmente, todos esses momentos são acompanhados de pontos cantados (cânticos), danças, rezas e passes magnéticos fluidificados. As giras internas são fechadas para os que estão se iniciando na religião, desenvolvendo a mediunidade; as giras externas, abertas ao público, destinam-se à consulta ou passes de curas e resolução dos mais d…

Pai & Mãe de Santo

Pai de santo , pai de terreiro, babalorixá, babaloxá, babá, padrinho de umbanda,chefe de terreiro, zelador de santo e cacique são termos usados nas religiões afro-brasileiras para designar a pessoa responsável ou que possua autoridade máxima de um terreiro ou tenda. Mãe de Santo Ialorixá ou alaorixá mãe de terreiro ou mãe de santo é uma sacerdotisa e chefe de um terreiro.
A Umbanda nasceu muito antes de seu anúncio neste mundo, ela veio do anseio de uma espiritualidade forte em sua luz, conhecedora das mazelas da humanidade, sua descrença e ignorância no conhecimento do espírito e da espiritualidade que domina todos os mundos, cada ponto do universo, que envolve e interage o tempo todo com todo o plano material, com o ser humano no estimulo do bem ou do mal.
 Reuniu de forma eclética, inteligente, respeitosa e bem articulada os aspectos espirituais mais relevantes das religiões e doutrinas, das quais absorveu o melhor conteúdo conciliador e doutrinário de referencia ao espírito, a se…